Conheça os benefícios da vitamina D

Põe a cara no sol, mona!

Como a vitamina D nos ajuda a ter mais saúde e vitalidade

Em 2020, com a pandemia da covid-19, a vitamina D ganhou destaque. Alguns estudos associaram baixas taxas da vitamina a casos graves de Covid-19, no entanto, não podemos dizer que uma coisa causa a outra. Ainda assim, a discussão sobre os benefícios da vitamina D e sua carência foi importante. Isso porque, apesar do Brasil ser um país de sol, tropical, a maior parte da população  sofre com insuficiência de vitamina D.

Mais tempo dentro de casa, menos tempo de exposição ao sol

Quanto tempo do seu dia você passa do lado de fora de casa, trabalho ou faculdade? Sem contar o tempo de transporte. Ou, então, na sua casa bate sol? Você tem um quintal onde pode sentar e relaxar?

Nossa rotina é muito atarefada e, com isso, perdemos tempo de qualidade ao ar livre. Passamos 98% do nosso tempo enclausurados entre quatro paredes. São as demandas da casa, do trabalho e do estudo que nos fazem passar mais tempo em frente ao computado do que admirando o céu e as nuvens.

E, dessa maneira, perdemos a nossa principal de fonte de vitamina D: o sol! Os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são a melhor e mais fácil fonte de vitamina D. Mais do que os próprios alimentos ricos nesse tipo de vitamina.

Isso significa que é muito mais efetivo 30 minutinhos diários de exposição ao sol se comparado a uma refeição com alimentos que contém vitamina D, como ovo e fígado. Isso acontece porque os raios UVB ajudam na síntese da vitamina pelo nosso organismo.

Benefícios da vitamina D para sua saúde

Vamos começar entendendo o básico.

A vitamina D, em primeiro lugar, é uma vitamina lipossolúvel, junto com a vitamina A, E e K. Essas vitaminas são solúveis em lipídios, ou seja, gorduras, e não-solúveis em água. Para serem absorvidas, é necessária a presença de lipídios, além de bile e suco pancreático.

Existem também duas formas da vitamina D:

  • Vitamina D2 (ergocalciferol): originada do ergosterol presente nos tecidos vegetais;
  • Vitamina D3 (colecalciferol): originada da transformação d 7-deidrocolesterol presente na pele de mamíferos.

Sendo assim, a vitamina D2 tem origem vegetal e a vitamina D3 é aquela de origem animal. A primeira é muito usada na suplementação de alimentos, como vitamina adicionada, e para vegetarianos e veganos, enquanto a vitamina D3 está presente naturalmente nos alimentos de origem animal e também pode ser encontrada para suplementação ou adicionada em produtos alimentícios.

Funções da vitamina D no organismo

Uma das principais funções e benefícios da vitamina D é auxiliar na absorção do cálcio. Ela está diretamente relacionada à regulação da concentração de cálcio e fósforo no organismo, favorecendo, assim, a absorção desses minerais no intestino.

Desse modo, a vitamina D tem um papel essencial na saúde óssea. Sua deficiência leva a uma menor disponibilidade de cálcio, mineral que compõe nosso esqueleto. Assim, ao longo do tempo, aumentam as chances de osteoporose e osteomalácia em adultos. Já em crianças, a deficiência de vitamina D pode levar ao raquitismo.

Outra função importante da vitamina D é na manutenção da imunidade. Em resumo, estudos têm sugerido que a vitamina D é capaz de modular o sistema imune inato e apontam para sua ação antimicrobiana. Entende-se que quanto menores os níveis de vitamina D, mais susceptíveis ficamos a doenças e infecções.

Inclusive, sua deficiência vem sendo relacionada com o desenvolvimento de doenças autoimunes, como diabetes mellitus, esclerose múltipla, doença inflamatória intestinal, lúpus e artrite reumatoide.

Vitamina D, gestantes e lactantes

A gestação é um período crítico e a deficiência de qualquer vitamina influencia no estado de saúde da mãe e desenvolvimento do bebê. Assim, no caso da vitamina D, sua deficiência pode estar associada ao desenvolvimento de diabetes gestacional, vaginose bacteriana, pré-eclâmpsia e baixo peso do recém-nascido.

Para as mulheres amamentando, os alimentos não são o suficiente para suprir a necessidade de vitamina D. E mesmo para as mães que tenham uma boa ingesta da vitamina, o leite materno possui baixas concentrações. Por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda a suplementação  de crianças em aleitamento materno exclusivo, iniciando logo após a primeira semana de nascimento.BENEFÍCIOS DA VITAMINA D - SUPLEMENTAÇÃO

Sinais de deficiência de vitamina D

Além dos problemas ósseos, a falta de vitamina D pode causar outras complicações, como, por exemplo, depressão, gripes e resfriados frequentes, enxaqueca, falta de força muscular, etc.

Confira alguns dos principais sintomas de deficiência de vitamina D:

  • Ossos fracos;
  • Dificuldade de cicatrização;
  • Fadiga;
  • Sono excessivo;
  • Perda de memória;
  • Falta de atenção;
  • Dificuldades relacionadas ao raciocínio lógico;
  • Desânimo constante;
  • Dor muscular;
  • Aumento de peso;
  • Perda de cabelo;
  • Dores nas costas;
  • Dores de cabeça.

Muitas pessoas atribuem a fadiga à rotina, todavia não pensam em como a nutrição está associada a esses sintomas. No entanto, não é normal se sentir triste, cansado e com sono o tempo todo.

Ao notar qualquer um desses sinais, procure um médico ou nutricionista!

Como identificar e tratar a deficiência de vitamina D

Com um exame de sangue simples é possível identificar a deficiência de vitamina D. Lembrando que, de acordo com o IBGE, a maior parte da população brasileira adulta apresenta falta da vitamina.

Tendo um diagnóstico, é hora de escolher o melhor tratamento. Normalmente, o médico entra com uma dose de ataque e suplementação até que os níveis estejam bons novamente. Dependendo da rotina da pessoa e de onde ela mora, essa suplementação pode ser necessária com maior frequência.

Mas caso você tenha a possibilidade de tomar 20 minutinhos diários de sol, antes das 10h e depois das 16h, essa é a melhor opção. Além de, é claro, combinar essa estratégia com alimentos fontes da vitamina ou, então, fortificados. Mas quais são esses alimentos?

BENEFÍCIOS DA VITAMINA D - FONTES

  • Gema de ovo;
  • Fígado;
  • Manteiga;
  • Óleo de peixe.

Em conclusão, os benefícios da vitamina D são diversos e esse nutriente faz parte de diversos processos importantes no nosso corpo. Vale lembrar, entretanto, que a suplementação deve ser feita apenas com a orientação de um profissional, pois o excesso de vitamina D também pode ser prejudicial.

Quer cuidar mais da sua saúde? Então, marque uma consulta com uma de nossas nutricionistas! Estamos te esperando 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
Olá 👋
Sou a Cristiane!
Podemos ajudá-lo?