RECEITAS PARA INTRODUÇÃO ALIMENTAR

5 receitas para introdução alimentar

Dicas de receitas para introdução alimentar

Durante a gestação, as preocupações giram em torno do parto. Após o nascimento, começam os desafios da amamentação. Quando o bebê completa seus 6 meses, é a introdução alimentar que toma o lugar das dúvidas e receios de muitos pais. Mas é possível torná-la um processo tranquilo, de aprendizado para ambos os lados, com uma boa orientação profissional e respeito ao tempo e necessidades do bebê. É por isso que nesse post separamos 5 receitas para introdução alimentar, a fim de te ajudar nessa nova fase.

Ainda existem muitos mitos e desinformação sobre a introdução dos alimentos. Vários profissionais não se atualizaram e continuam reproduzindo discursos que há tempo foram substituídos por condutas mais efetivas e seguras. Existe também uma indústria que visa lucrar industrializando a alimentação desses bebês. Vendem praticidade disfarçada de preparações saudáveis.

RECEITAS PARA INTRODUÇÃO ALIMENTAR - AMAMENTAÇÃO

Amamentação exclusiva até os 6 meses

Em resumo, a recomendação é essa: aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de vida. Nesse período, enquanto a criança receber leite materno em livre demanda, não há necessidade de nenhuma gota de água, chá, suco, água de coco e outros leites. O leite materno é o suficiente para suprir suas necessidades nutricionais – e muito mais do que isso!

Quando a introdução alimentar começa, o leite ainda é o principal alimento da criança. Enquanto ela está se familiarizando com os novos sabores e texturas, é importante seguir com a amamentação em livre demanda.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, crianças amamentadas, na verdade, têm mais facilidade em aceitar novos alimentos, pois, por meio dos diferentes sabores e odores do leite materno, elas vão se acostumando com a dieta da família.

RECEITAS PARA INTRODUÇÃO ALIMENTAR - DICAS

A crianção de novos hábitos

Esses primeiros dois anos de vida são decisivos para os hábitos alimentares da criança. Além da alimentação saudável ser fundamental para promoção da saúde, a introdução alimentar é capaz de repercutir de diferentes formas ao longo de toda a vida dos indivíduos.

Estudos mostram que o desmame precoce e a introdução alimentar inadequada pode comprometer a qualidade de vida dessa criança, desencadeando problemas, como a obesidade infantil.

Por isso, é de suma importância que os pais assumam essa responsabilidade e se envolvam ativamente na introdução alimentar. Para que a criança goste de uma variedade de alimentos, ela deve ser apresentada a maior diversidade possível.

Pensa só: como uma criança que só comeu banana e maçã amassadas nos seus primeiros anos de vida vai gostar de mamão, melancia, caqui ou abacaxi?

O ideal é valorizar os alimentos regionais, orgânicos e priorizar sempre os in natura.

RECEITAS PARA INTRODUÇÃO ALIMENTAR - SUCOS

Já foi a vez das papinhas e suquinhos

As papinhas são um clássico, assim como os sucos coados. Mistura tudo: feijão, batata, arroz, frango, couve, cenoura, etc. Hoje, porém, sabe-se que as papinhas, principalmente as industrializadas, e os sucos não são a melhor opção logo no início da introdução alimentar. Isso porque:

  • Sua textura não favorece o desenvolvimento da mastigação;
  • Não favorecem a criança a se acostumar com os temperos da família;
  • A criança não conhece a textura real dos alimentos;
  • As vitaminas e minerais dos alimentos in natura são bem melhor aproveitados do que os adicionados em uma papinha industrializada;
  • A criança não consegue reconhecer o sabor individual dos alimentos;
  • Os sucos coados não preservam as fibras das frutas;
  • Quando a criança toma o suco para matar a sede, ela pode ter dificuldade em beber água pura.

5 receitas para introdução alimentar

Sabendo de todas essas informações, reunimos 5 receitas para introdução alimentar. Tanto para diversificar a alimentação do bebê, quanto para aumentar o aporte de nutrientes. São receitas fáceis, com ingredientes simples e baratos.

RECEITAS PARA INTRODUÇÃO ALIMENTAR - PAPINHAS

Panqueca de banana e aveia

Esse pode, inclusive, ser o seu café da manhã, assim você acompanha a criança na refeição, servindo de exemplo.

Amasse uma banana bem madura com um garfo e misture 1 ovo, 2 colheres de sopa de farelo de aveia e uma pitada de canela. Leve a frigideira em fogo baixo e deixe dourar dos dois lados. Você pode finalizar com mais frutinhas e pasta de amendoim.

Iogurte de morango e inhame

O iogurte mais saudável e fácil que existe! O primeiro passo, assim como em todas as receitas, é higienizar bem os alimentos. Recomendamos deixar de molho em solução com hipoclorito de sódio.

Em seguida, cozinhe dois inhames médios até ficarem bem macios. Transfira-os para o liquidificador e bata até obter um creme. Adicione uma caixa de morangos maduros e uma banana madura.

Pronto, docinho sem precisar de nenhum açúcar refinado e super nutritivo. É uma ótima opção para os lanches intermediários, antes ou depois das refeições principais do bebê.

Brigadeiro de tâmaras

Em um processador, misture 1 xícara de tâmaras sem semente hidratadas, 1/2 xícara de avelãs torradas, 1/4 de xícara de cacau em pó, 1 colher de sopa de pasta de amendoim e 1 colher de sopa de óleo de coco. Bata bem e leve à geladeira por 30 minutos. Então, forme bolinhas com as mãos e passe no coco ralado sem açúcar ou em castanhas trituradas. É uma delícia!

Bolinho de brócolis

Misture 2 ovos, 1 xícara de arroz cozido sem sal, 5 folhas de alface, 3 flores de brócolis e 1/2 xícara de farinha de trigo ou arroz. Forme bolinhos e leve ao forno até ficarem crocantes.

Como o sal não é recomendado para crianças menores de 1 ano, você pode adicionar temperos naturais como manjericão e orégano. Para dar um up na quantidade de ômega 3, triture umas sementes de linhaça.

Nuggets de grão de bico

Deixe 2 xícaras de grão de bico de molho por, no mínimo, 12 horas. Cozinhe os grãos na panela de pressão por 10/15 minutos.

Enquanto cozinha, misture 3 colheres de sopa de linhaça com cerca de 30 colheres de sopa de água. Deixe hidratando por 15 minutos.

Quando o grão de bico estiver cozido, adicione os grãos ao liquidificador ou processador com 3 conchas de água, suco de 1/2 limão, 1 dente de alho e 1 cebola (pode ser refogada), 1 colher de sopa de cúrcuma e orégano e salsinha a gosto.

Bata até formar uma massa e, em uma panela, misture com a linhaça hidratada e 1 xícara de aveia em flocos finos. Vá misturando em fogo baixo até desgrudar do fundo da panela.

Coloque em um refratário e deixe esfriar. Depois, é só moldar como preferir, empanar na farinha de arroz e levar para assar até que os nuggets fiquem dourados.

Procure sempre um nutricionista

E aí, gostou dessas receitas para introdução alimentar?

Lembre-se que a melhor forma de começar a introdução alimentar de um bebê é estando munido de informações baseadas em evidências e adaptadas para a rotina e orçamento da casa. Dessa forma, o nutricionista pode tornar essa fase ainda mais divertida, saudável e leve para toda família.

Mesmo que seu bebê tenha mais de 6 meses ou 1 ano, o acompanhamento nutricional é essencial para ajustar as condutas e reforçar hábitos saudáveis. Dê início à essa fase com a gente, que tal marcar sua primeira consulta? 🙂

1 comentário em “5 receitas para introdução alimentar”

  1. Pingback: Mitos sobre a soja, desvende os principais - Nutricionista Cristiane Brito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir bate-papo
Olá 👋
Sou a Cristiane!
Podemos ajudá-lo?